18 visitantes on-line ( Entrar na Sala de Bate-Papo )São Paulo, 20 de novembro de 2017

Hoje somos 143
portadores de RTS
galeria de fotos
Uma imagem vale mais que mil palavras.
Conheça um pouco mais sobre nós !
Depoimentos
Leia os depoimentos que os pais fizeram sobre seus filhos.
Com certeza você vai se identificar com um deles !
Lista de Discussão
Entre para nossa lista de discussão por e-mail e troque idéias e informações com outros pais e profissionais da arts
Dê uma mãozinha
Veja quem já nos deu uma mãozinha.
Faça parte do grupo de amigos da arts
Estatísticas sobre RTS
Acompanhe as estatísticas sobre RTS
Pesquisar no site
Digite as palavras-chave de busca, separadas por vírgula
Clique aquí para busca detalhada
 
 
ARTS
Rua Harmonia 722/81
CEP 05435-000
São Paulo-SP
Brasil
 
(55) (11) 4153-3211
(55) (11) 5631-5062
(55) (11) 3819-2536
 
arts@artsbrasil.org.br
 
Esta estória foi postada na lista canadense de RTS por Carla Jaquet
 
O Pote de Água Quebrado
 
Um carregador de água na Índia tinha dois potes largos, cada qual era carregado na extremidade de uma haste colocada em seu pescoço. Um dos potes tinha uma fenda, enquanto o outro estava em perfeito estado e sempre estava cheio ao final da longa caminhada, do rio até a casa do Mestre, enquanto o pote quebrado chegava apenas com a metade de água.
Isto aconteceu por dois anos inteiros, com o carregador entregando apenas um pote e meio de água na casa de seu Mestre.
Com certeza, o pote perfeito estava orgulhoso, pois era perfeito naquilo para qual havia sido construído. Mas o pobre pote quebrado estava envergonhado por sua fenda, a qual permitia que ele cumprisse apenas a metade de suas obrigações.
Após dois anos de ter percebido a amarga fenda, ele disse ao carregador na beira do rio. "Eu estou envergonhado de mim mesmo, e gostaria de lhe pedir desculpas."
"Por quê?" perguntou o carregador. "Do que você está envergonhado?"
"Eu fui capaz, nestes dois últimos anos, de carregar apenas metade de minha carga, pois a fenda que tenho em minha borda faz com que a água caia por todo o caminho de volta para a casa de seu Mestre. Por causa de minha falha, você tem todo esse trabalho, mas não vê seus esforços reconhecidos.", disse o pote.
O carregador de água sentiu pena do velho pote quebrado, e em sua misericórdia, disse, "Quando nós retornarmos para a casa do Mestre, quero que você repare nas lindas flores pela estrada." Realmente, enquanto eles voltavam pelo campo, o velho pote quebrado prestou atenção no sol aquecendo as lindas flores selvagens ao lado da estrada, e isto encoraja a qualquer um.
Mas ao final do caminho, o pote voltou a se sentir triste, pois havia perdido metade de sua água, e pediu desculpas novamente ao carregador.
O carregador disse ao pote, "Você reparou que só haviam flores no seu lado da estrada, e não do lado do outro pote? Isto porque eu sempre soube de sua fenda, e soube aproveitar isto. Eu joguei sementes de flores do seu lado da estrada, e todo dia, enquanto caminhávamos de volta do rio, você as regou. Por dois anos eu pude colher estas flores para enfeitar a mesa de meu Mestre. Se você não fosse do jeito que é, o Mestre jamais teria esta beleza para adornar sua casa."

Moral: Cada um de nós temos nossas próprias falhas. Cada um de nós somos um "pote quebrado", mas cada uma destas falhas e fendas é que nos faz viver juntos, de forma tão atraente e interessante. Você apenas tem que aceitar as pessoas como elas são, e procurar nelas o que há de melhor.
Exite muita coisa boa lá fora.

E existe muita coisa boa em você também!
 
Voltar

página inicialdestaquesorganizações & linksarts responde
bate papolista de e-mailsterapiasartigos & matériasdê uma mãozinha
depoimentosarts na mídiagaleria de fotosestatísticaslivro de visitas
pesquisar no siteexamesfale conosco