2 visitantes on-line ( Entrar na Sala de Bate-Papo )São Paulo, 10 de dezembro de 2019

Hoje somos 143
portadores de RTS
galeria de fotos
Uma imagem vale mais que mil palavras.
Conheça um pouco mais sobre nós !
Depoimentos
Leia os depoimentos que os pais fizeram sobre seus filhos.
Com certeza você vai se identificar com um deles !
Lista de Discussão
Entre para nossa lista de discussão por e-mail e troque idéias e informações com outros pais e profissionais da arts
Dê uma mãozinha
Veja quem já nos deu uma mãozinha.
Faça parte do grupo de amigos da arts
Estatísticas sobre RTS
Acompanhe as estatísticas sobre RTS
Pesquisar no site
Digite as palavras-chave de busca, separadas por vírgula
Clique aquí para busca detalhada
 
 
ARTS
Rua Harmonia 722/81
CEP 05435-000
São Paulo-SP
Brasil
 
(55) (11) 4153-3211
(55) (11) 5631-5062
(55) (11) 3819-2536
 
arts@artsbrasil.org.br
 
Rafael
Rafael nasceu no dia 28 de setembro de 1987 na maternidade do Hospital Dr. Bartolomeu Tachini, na cidade de Bento Gonçalves, RS, de parto cesariana, pesando 3.100 Kg e aparentava ser uma criança sem comprometimentos, apesar de ter os dedos mais largos e chatos, especialmente os polegares.
Com o passar dos dias veio a confirmação de que o Rafael era portador da Sindrome de Rubinstein-Taybi. Essa descoberta foi feita pelo pediatra que o atendera no parto e já conhecia um pouco do assunto.
Começamos a tratá-lo desde os primeiros meses de vida com estimulação precoce, fisioterapia e apoio psicológico.
Rafael sempre foi tratado como uma criança normal, freqüentando escolas normais. É uma criança carinhosa, porém com uma personalidade forte, não gosta de ser contrariado e é muito teimoso. É bastante observador e consegue memorizar quase tudo. É bastante emotivo e sentimentalista. Não suporta lugares fechados e barulhentos por muito tempo.
Quando exposto ao barulho, freqüentemente reclama de dores de cabeça, estas que já foram observadas por neurologistas e otorrinos e diagnosticadas como enxaquecas. Sentou e andou tardiamente. Começou a balbuciar algumas palavras aos quatro anos e a falar e formular frases aos seis. Nas refeições engasga-se com facilidade. Por ter os pés pequenos tropeça com freqüência.
É muito preguiçoso na prática de esportes que exijam esforço físico. Adora música e se emociona muito em determinados filmes e histórias. Suas principais paixões são cavalos e caminhões. Já fez cirurgia de estrabismo e retirou adenóides e amígdalas.
Até os oito anos de idade foi acometido de muitas otites e infecções respiratórias, necessitando internações.
Em 1995 adquiriu a Doença de Legg-Perthes-Calve, sendo realizado tratamento cirúrgico no Hospital Moinhos de Vento em Porto Alegre, com Osteotomia Varizante do quadril e Acetabuloplastia com Osteotomia de Chiari. Esta cirurgia foi bem sucedida e sua evolução foi satisfatória graças ao excelente trabalho do Dr. Daniel Menegaz e sua equipe.
Tem um carinho muito especial por seus colegas da primeira série da Escola Cenecista São Roque, especialmente por sua amada, inesquecível e sempre lembrada prof. Sandra, que com seu carinho e especial dedicação tem obtido bons resultados em sua difícil alfabetização. "Na escola Rafael tem todos os que o rodeiam como grandes amigos, gosta muito quando é convidado para brincar ou quando é elogiado (fica feliz). No pátio, brinca normalmente com todos, participa de jogos e brincadeiras, mas observa-se a pouca agilidade e dificuldade em coordenar os movimentos. Na hora da novidade, comenta muito sobre suas vivências. Fala de passeios que faz com sua família e mostra que é capaz de memorizar músicas, trechos de historinhas e de filmes (demonstra que gosta muito de cinema e teatro, ao qual lhe é oferecido pela família). Rafael está mais cuidadoso com seu material escolar, mostra-se mais seguro para resolver seus pequenos problemas pessoais e pede auxílio quando necessita. Consegue circular e localizar-se dentro da escola. É capaz de trabalhar em grupo e de executar as tarefas ou jogos observando as regras e respeitando os direitos dos demais. Rafael tem feito seus trabalhos com mais interesse, porém sua concentração é limitada. Seus desenhos começam a apresentar formas mais definidas apesar da dificuldade em manejar os materiais. Identifica e quantifica os numerais até dez ou mais e reconhece as letras do alfabeto apesar de as vezes ainda confundir-se com algumas letras. Demonstra bastante interesse em jogos de montar e encaixar, como também de quebra-cabeças, mas prefere os de peças maiores para melhor manejá-los. Rafael demonstra estar crescendo em conhecimento, aprendendo coisas novas diariamente e executando da sua maneira as atividades propostas."
Essas observações feitas pela própria professora Sandra vem nos provar que a alfabetização e a socialização são tarefas difíceis, porém não impossíveis, e que graças ao seu empenho e ao carinho da Tia Clarisse da biblioteca em obter informações para ajudar o Rafael nos colocou em contato com a ARTS.
Colocamos a disposição o telefone de número: (54) 451 2991, para as pessoas que quiserem entrar em contato e trocar informações.

Cristina Valenti, mãe de Rafael (12rts)
Bento Gonçalves - RS
 
Voltar

página inicialdestaquesorganizações & linksarts responde
bate papolista de e-mailsterapiasartigos & matériasdê uma mãozinha
depoimentosarts na mídiagaleria de fotosestatísticaslivro de visitas
pesquisar no siteexamesfale conosco